O Rapto de Perséfone – Parte V

24 07 2009

Mal o atraso no post, mas a internet lá de casa foi pra banha e eu não to conseguindo arrumar, e o pior é que dessa vez aqueles veados da brasil telecom não tem nada a ver com isso… Ou tem e eu ainda não descobri…

– Deuses não deveriam saber tudo?

– Não, deuses gregos não são oniscientes…

– Que sem graça!

– Fica quieto ou eu te mostro como o Tártaro pode ser engraçado…

– Mas eu escovo os dentes direitinho três vezes ao dia! Você não?

– Não to falando desse tártaro, to falando DESSE aqui!

O Tártaro!

O Tártaro!

– Já to quieto…

– Isso ai!

Enfim, pra compensar o mega atraso eu deixo um post bem longo com um bom desenvolvimento da historia!

—————————————————————————————————————

Parados diante da porta de uma grande casa estavam Hades e Thanatos. O senhor dos mortos olhou a estrutura de alto a baixo, ela era bastante modesta para se tratar da casa de um deus, e olhou de canto para o amigo:

– É nesse barraco mesmo?

– Pode crê…

– Beleza!

Hades bateu na porta e esperou alguns instantes até que alguém viesse atender, quando a porta se abriu ele levou um susto:

– C-Coré? Você por aqui?

– Ta afim dela é?

– Hein?

– E ai Hades, vai querer a pílula vermelha ou a azul?

– Morfeu seu merda!

– Moleque, vai chama teu pai… – Thanatos se meteu na conversa.

– Claro, tio…  Entrem…

Morfeu deu passagem para Hades e Thanatos que logo entraram na casa e sentaram-se em um sofá confortável enquanto o rapaz ia chamar seu pai:

– Pera ai!

– Que foi?

– Não entendi porque o Hades achou que o Morfeu fosse a Coré! Esse Morfeu tem cara de mulherzina é?

– Não, senhor personagem incógnito, ele não tem cara de mulherzinha, na verdade nem cara ele não tem…

– Como assim?

– Ele não tem forma, esqueceu?

– Ah é! Então como faz pra ver ele?

– Ele é a personificação dos sonhos, quando te dizem para dormir nos braços de Morfeu estão te desejando bons sonhos…

– Tá, mas porque a Coré?

– Porque Morfeu tem o hábito de assumir a forma de quem amamos mais, mas ele também pode assumir outras formas…

– Entendi…

– Enfim, continuando com a história…

Hades e Thanatos estavam sentados no sofá quando uma voz chamou sua atenção e eles se viraram pra ver:

– O que vocês querem?

– Fala Hypnos!

– Oi mano…

– Então, senta ai, o Hades tem um serviço pra ti!

Sem falar nada Hypnos sentou-se em uma poltrona e olhou para Hades com uma expressão séria:

– Que serviço?

– O negócio é o seguinte… Tá sabendo a Coré?

– Sim…

– Vo dá uns cato nela, só que a velha da mãe dela tá sempre de olho e não vai libera, saca?

– E o que eu tenho a ver com isso?

– Ce vai por a veia pra durmi enquanto eu do o fora cá mina, tendeu?

– Entendo…

– E ai, acha que dá? Tipo… É uma deusa…

– Sem problema, tenho meus métodos… Ela não vai acordar tão cedo…

– To ligado, saca só… A Coré sai todo o dia de manhã pra vadia no bosque com uma amiga dela, amanhã quando ela sai ce coloca a veia pra durmi e eu largo fora cá filha dela! Se fize esse trabalhinho pra mim eu prometo te recompensa legal tá sabendo?

Hypnos abriu um sorriso perverso e apertou a mão de Hades, os três deuses se levantaram:

– Vo vaza então… E Hypnos…

– Sim?

– Não vo aceita vacilo…

– Amanhã você terá a sua garota e eu a minha recompensa…

– Vambora Thanatos…

Os dois deuses vindos do submundo voltaram ao seu lugar de origem e Hypnos começou a organizar tudo para a tarefa à qual havia sido incumbido.

O dia havia amanhecido tranqüilo no Olimpo. Como sempre Coré saiu correndo de casa para passear com Ciané, a garota sumiu de vista ao dobrar uma rua sem perceber que a distancia um vulto suspeito a observava. O vulto sorriu e logo um rapaz de roupa social, sapatos bem engraxados e cabelo penteado bateu na casa de Deméter. A deusa abriu a porta e olhou o rapaz de alto a baixo.

– Que foi?

– Olá! Eu sou testemunha de Jeová e vim falar sobre a palavra do Senhor nosso Deus!

Hypnos quando moleque passeando com sua mãe, Nix (ou Nyx)

Hypnos quando moleque passeando com sua mãe, Nix (ou Nyx)

– Ô moleque…

– Sim senhora?

– Faz idéia de onde você está?

– Deveria?

– Sabe quem eu sou?

– Hummm… Sim?

– Pois é, eu sou Deméter… Uma DEUSA!

– e?…

– E VOCE QUER PREGAR A PALAVRA DE UM DEUS PRA OUTRO DEUS!?!?

– Er… Mas esse é tipo… O deus?

– SOME DAQUI!

O moleque saiu correndo enquanto Deméter batia a porta. Já fora da vista da deusa Hypnos tirou o disfarce. Ele estava surpreso com o fracasso de seu plano, mas não havia se dado por vencido, ele tinha uma carta na manga, algo que certamente colocaria aquela velha para dormir! Enquanto isso, no submundo, Hades havia terminado os preparativos para o plano e já observava Coré passeando com Ciané pelo bosque através de um poço mágico:

– Bródi…

– Fala truta…

– A Coré já tá no bosque, o que o teu mano tá fazendo que ainda não boto a veia pra durmi?

– Relaxa que o cara é bom no que faz…

– Espero…

Enquanto os dois esperavam no submundo, Hypnos tentava mais uma vez bater à porta de Deméter:

– O que você quer?

– Olá, a senhora é a deusa das colheitas, vegetação e aquela coisa toda certo?

– Eu mesma…

– Sabe, sou um grande fã seu e queria trocar uma idéia sobre esse negócio de vegetação e tal!

Thanatos levando mais uma alma...

Thanatos levando mais uma alma...

– … Fã meu?…

– Sim!

– Falar sobre o que eu faço e tudo o mais?

– Exato!

– Tá bom, entra…

– ISSO!

– Que?

– Nada não!

– Sei…

Finalmente infiltrado na casa de Deméter, Hypnos, devidamente disfarçado, sentou-se em um sofá e ficou olhando para a deusa com fingida admiração:

– Então, sobre o que quer falar exatamente?

– Bem, é o seguinte… Eu percebi que embora você seja a deusa da vegetação e das colheitas, os sacrifícios à sua pessoa incluem animais…

Exemplo de ação pacifica da ALF financiada com dinheiro do PETA (na foto: incendio em abatedouro da perdigão)

Exemplo de ação pacifica da ALF financiada com dinheiro do PETA (na foto: incendio em abatedouro da perdigão)

– Naturalmente, eu e minha filha os comemos…

– Pois é, é sobre isso que eu queria falar!

– Sobre o que eu como?

– Exato!

– Prossiga…

– Você já conhece os benefícios de uma dieta vegana??

– Hein?

– É! Tipo, se livrar de todas essas coisas que você consome as custas do sofrimento de milhares de animais apenas para satisfazer seu paladar! Adotando uma dieta vegetariana você contribui para um mundo melhor, mais limpo, mais colorido, mais fofo e iluminado! Além de fazer bem para a sua saúde!

– Como assim?

– Como você pode ver nestes documentos, existem provas de tudo o que vou te dizer!

– Hummm… Vejo que todos eles provém das mesmas fontes, uma tal de PETA?

– Não! Temos também documentos do instituto Nina Rosa! essas são instituições super sérias que batalham por um mundo melhor e mais justo através de movimentos maravilhosos totalmente pacíficos e éticos!

– …

Enquanto isso, no submundo, Hades já começava a perder a paciência e Thanatos tentava acalma-lo:

– Isso tá demorando DEMAIS!

– Relaxa truta, o mano vai consegui, ele é bom no que faz, ninguém consegue por alguém pra durmi como ele, ele é o deus do sono pô!

– Já faz duas hora que ele tá passando a conversa na veia, não vai acaba nunca?

– Dá um desconto bródi, é a Deméter, é deusa, não cai nessas como qualque otário por ai…

– Hunf…

E na casa de Deméter:

– E como você pode ver neste gráfico aqui, para ser produzido um quilo de carne são necessários 30 mil litros de água! Sem contar que as flatulências destes animais afetam diretamente a camada de ozônio! E veja só este outro exemplo aqui, os animais consomem mais de 60% dos grãos produzidos na agricultura, grãos que poderiam ser consumidos por pessoas ou melhor, que seriam dados de graça a todos os famintos e subnutridos que não tem o que comer e morrem de desnutrição por ai! E veja isso, abandonando de vez a carne o seu coco passará a ter o aroma das flores do campo!… Senhora Deméter?

– Zzzzzzzzzzzz…. RONC… zzzzzzzzzz…

– Há! Beleza!

Após ter concluído sua missão Hypnos deu o fora o mais rápido que pôde e foi se esconder na sua casa, enquanto isso, no mundo fora do Olimpo as flores começavam a se fechar e a se recolher, como se elas também tivessem caído em um sono profundo, ao ver isso Hades olhou para Thanatos e sorriu:

– É agora!…

– O carro tá pronto, manda vê que eu cubro tua retaguarda!

– To vazando!

O deus dos mortos entrou em sua magnífica quadriga negra, ricamente decorada com imagens de ossos e crânios em metal e puxada por duas parelhas de cavalos negros e saiu em disparada para fora do submundo. Coré e Ciané nem faziam idéia do que estava para acontecer, apenas andavam pelo bosque, rindo e conversando:

– Miga, ouvi falar que tem um cara afim de você, é verdade?

– Ai Coré, tem vários afim de mim, qual deles?

– O tal do Anapo!

– Hahahaha, o Anapo é legal e tal, não sei se ele gosta mesmo de mim…

– E você, gosta dele?

– Bem, não sei sabe… Ah, sei lá…

– hihihihi

– hihihihi

Neste instante  Hades irrompeu por entre as arvores e, com um cavalo de pau de sua quadriga, parou diante das duas garotas que recuaram enquanto berravam de pavor:

– Seguinte! Coré, ce vem comigo, a outra ai pode dá o fora!

– QUE?

– Ce vem comigo!

Hades avançou com seu veículo contra as duas agarrando Coré pela cintura e arrastando-a para junto de si partindo em disparada pelo bosque. Ciané não desistiria facilmente da amiga então começou a correr atrás da quadriga o mais rápido que pôde, mas Thanatos surgiu diante da garota colocando uma mão em sua testa e parando-a:

– Foi mal, mas ce num vai a lugar nenhum…

Uma lágrima escorreu pelo olho de Ciané enquanto via uma fenda se abrir no solo e engolir sua amiga, neste instante a jovem ninfa se transformou em um rio de águas profundamente azuis, mas ali perto mais alguém assistia horrorizado ao que se passava, era Anapo que acabara de presenciar a morte de sua amada. O rapaz tentou intervir atacando Thanatos, mas não era páreo para um deus e foi derrotado facilmente. Thanatos ignorou o agressor que já não podia fazer mais nada e voltou para junto de seu senhor. Ao ver que não seria capaz de vingar a morte de Ciané e nem resgatar Coré, Anapo caiu de joelhos e começou a chorar até abrir mão da própria vida e também se tornar um rio, o rio Anapo que até hoje corre paralelo ao rio Ciané…

E o post de hoje fica por aqui! Espero que tenham gostado e voltem sempre, to saindo em viagem e volto na segunda, provavelmente terça feira vocês terão a continuação… Eu gostaria de declarar também que não tenho nada contra vegetarianos ou veganos em geral, mas que é chato quando eles começam a pregar, isso é…

– Espera!

– De novo?

– É!

– Que foi?

– Nada não…

– Palhaço…

Bom, fica de bônus duas imagens do rio Ciané e mais duas do rio Anapo:

O rio Anapo!

O rio Anapo!

E de novo o rio Anapo!

E de novo o rio Anapo!

Uma curiosidade é que Anapo significa “invisibilidade” em grego e isso se deve por grande parte do seu curso se dar no subsolo, como se até hoje Anapo buscasse Ciané no submundo!

O azul profundo do rio Ciané...

O azul profundo do rio Ciané...

O rio Ciané!

O rio Ciané!

Outra curiosidade é que a palavra Ciané deu origem a Ciano, um tom de azul! Os rios Ciané e Anapo correm por Siracusa, na Sicília, região da Itália.

Anúncios




O Rapto de Perséfone IV!

20 07 2009

Pessoal estou de volta e agora darei a vocês a quarta parte da história de Perséfone, andei tendo um bloqueio criativo básico (ó que chique!) e até agora não sei bem no que vai dar essa bagaça, mas pra não atrasar mais a postagem, fiquem com o que vier… E não reclamem!

– Poseidon seu maldito!

– Tua mãe é maldita, mais respeito!

– Posta logo!

– Quieto seu insolente!

– hunf…

– Onde foi que eu parei mesmo?

– Hades foi pro Olimpo e Thanatos pro submundo…

– Ah é!

——————————————————————————————————-

Thanatos havia retornado para o submundo e Hades estava decidido a subir até o pico do monte Olimpo para conversar com Zeus. Chegando lá foi direto aos aposentos do irmão:

– Mano, quero pergunta uma parada…

– O que?

– Como que ce conseguiu catá aquela velha da Deméter?

– Ah, ela tinha um Sex Apeal legal…

– Sei… Mas saca só…

– Hum?

– Seguinte! Vo dá uns cato na Coré!

– Vai o que?

– Dá uns cato o caralho!

– Hades…

– Qualé?

– AQUI NÃO É LUGAR PRA PALAVRIADO XULO, PORRA!

– Mas ce acabo de fala também!

– Eu posso, a casa é minha, agora fala o que tu quer seu pentelho!

– Pentelho é a mãe, eu so o chefia lá do submundo ta ligado, poder paralelo ta sabendo?!

– Quem vai ver o poder paralelo aqui é tu se não falar logo o que tu quer…

– Ah sim… É o seguinte! To afim da Coré ta sabendo?

– Você está o que?

– To afim pô!

– E que diacho é estar “afim”?

– To afim! Eu tipo, gosto dela!

– Ah! Você está apaixonado por ela!

– Não, eu to afim!

– Hades, fala feito gente…

– Heim?

Deméter usando o seu Sex Apeal (Já viram com quem Coré aprendeu)

Deméter usando o seu Sex Apeal (Já viram com quem Coré aprendeu)

– Fala direito, cáspita!

– Ai ta… Eu…

– Você?

– Bem, eu…

– Prossiga…

– Er, eu…

– FALA LOGO CACETE!

– Euvsxtsoavjnadopvela…

– Que?

– eutoapaixonadoporelaprontofalei!

– Ah sim, assim podemos continuar… Então você quer casar com ela?

– É… Por ai…

– Já falou com Deméter sobre isso?

– Claro!

– Mesmo?

– Bem… Mais ou menos…

– Mais ou menos tipo como?

– Eu ia falar…

– Quando?

– Depois do casamento…

– Ta loco?

– Ah mano, ce sabe que aquela megera não ia deixar…

– E porque não?

– Ah, ces moram aqui no subúrbio, classe alta e tal e eu so lá do submundo… Da uma força ai é por amor pô…

– Ai meu saco… Ta, eu deixo, mas assim, se ela perguntar eu não tenho nada a ver, te vira!

– Beleza!

– Só tem um problema…

– Qual?

– Deméter vive de olho na filha, é impossível chegar perto dela sem aquela velha saber…

– To ligado, mas eu já armei o esquema…

– Boa sorte…

– Valeu!

E lá se foi Hades, em sua cabeça um plano maléfico começava a se formar ao mesmo tempo em que se formava um sorriso torto em seus lábios. O deus do submundo fez um gesto e Thanatos apareceu ao seu lado.

– Fala truta…

– Seguinte, por onde anda teu irmão?

– Ta morando ca Nix e co Morfeu…

– Seguinte, chama o cara que eu tenho um serviçinho pra ele…

– É pra já…

E por hoje é só, amanhã eu posto o próximo capítulo sem falta!

– Pera ai!

– Que?

– Quem são esses?

– Esses quem?

– O irmão do Thanatos, Nix, Morfeu…

– Amanhã tu descobre!

Hades, voce escolhe a pilula azul ou a pilula vermelha?

Hades, voce escolhe a pilula azul ou a pilula vermelha?

– Ah fala!

– Ta vou por foto deles ó:

– Esse negão ai é do Matrix!

– Nem é…

– É sim pô!

– Ta, ta, mas não tem como mostrar uma imagem dele…

– Porque?

– Porque o puto não tem forma, ele pode mudar a vontade…

– Sério?

– É…

– Que legal!

– Não é?

– E a tal de Nix?

– É essa daqui ó:

Nix correndo pelada na rua!

Nix correndo pelada na rua!

– Todos os deuses gregos gostam de tirar a roupa assim?

– Aham!

– Você me da medo…

– …

Bem, se vocês querem saber qual é o plano maligno de Hades fiquem atentos pois amanhã vocês saberão!





O Rapto de Perséfone parte III

11 07 2009

Mazah! Chegamos à casa dos 20 comentários!

– Poseidon!

– Que foi?

– Você nos enganou!!!

– Hum?

– Postou um capítulo minúsculo de novo, você tinha prometido!

– E daí?

– O Cláudio está certo, você está usando táticas de novela B da SBT!

– ULTRAJE!!!

– Mas é verdade oras…

– Que seja… Hoje vou escrever mais…

– Você disse isso ontem, hunf!

– Eu prometo…

– Hunf…

– Ah, não fica assim vaaaaiii…

– Tá começa logo essa droga, quero saber o que aconteceu com Hades!

– Quer mesmo saber?

– Quero!

– Foi isso o que aconteceu…

______________________________________________________________________________

HÁÁÁÁÁÁÁ!!!! O f... Eros ataca novamente!

HÁÁÁÁÁÁÁ!!!! O f... Eros ataca novamente!

– Ele de novo?!

– Pois é…

Bom, o desprevenido Hades não podia imaginar que algo como aquilo poderia acontecer com ele, quase nunca saia de seu reino subterrâneo onde estava protegido deste tipo de coisa, mas Eros era esperto, o deus dos mortos era seu alvo mais difícil e ao ver a carequinha passando no monociclo imediatamente agarrou-a pelo rabo de cavalo na frente da cabeça, seu único chumaço de cabelos, e a puxou com força!

– Carequinha? Que carequinha? Não tinha nada disso na história, ainda mais em um monociclo!

– É a fortuna senhor personagem incógnito, ela que dá as oportunidades as pessoas..

– Oportunidades? Para os gregos as oportunidades eram ridículas?

– Não, o monociclo é a roda da fortuna…

– Aquela do Silvio Santos?

– Huuuummm… Mais ou menos…

– E o corte de cabelo?

– É que quando a fortuna passa por nós, devemos imediatamente agarra-la pelos cabelos, porque se ela passar não é mais possível segura-la…

A Fortuna em seu inseparável monocíclo!

A Fortuna em seu inseparável monocíclo!

– Entendi… Podiam ter feito isso de um jeito menos estranho…

– Concordo,

– Quer ver uma foto dela?

– Mostra…

– É essa ai:

– AICRUZCREDO! Tão feia assim?

– Aham, mas agora ela fez plástica, implante de cabelo e tal e ficou como tu pode ver na foto abaixo da anterior…

– Bem melhor!

– Concordo, mas o post ta muito comprido, vamos encerrar…

– PUTAQUEOPARIU DENOVO?

– hehehe brincadeira…

– HUNF!

A Fortuna depois de suas inúperas plásticas e do implante de cabelos...

A Fortuna depois de suas inúmeras plásticas e do implante de cabelos...

À distancia Eros olhou hades se escondendo atrás das arvores, observando as duas jovens, e seus olhos brilharam. Enquanto isso Hades observava as duas e falava com Thanatos:

– Mano, quem é aquela?

– Qual delas?

– A de cabelo preto…

– Nem sei…

– E a outra?

– Nem sei…

Hades olhou com um ar de ódio para o amigo, mas neste instante Core se levantou rapidamente e se virou, Ciané se levantou também e apagou apressada os desenhos no chão com o pé:

– O que foi amiga?

– Acho que ouvi algo…

Hades rapidamente pôs seu capacete sumindo de vista enquanto Thanatos simplesmente desaparecia com sua habilidade natural. Apesar de invisível a todos, a presença do deus dos mortos ainda podia ser sentida por Eros que pegou de sua aljava uma de suas melhores flechas, retesou seu arco, acertou a pontaria e certeiramente atingiu o coração desprotegido do deus que, sem poder resistir, se deixou levar e imediatamente se apaixonou perdidamente por Core. Enquanto isso Eros ria enlouquecidamente e marcava mais um risco em seu caderno fechando uma série de 5…

– Eros leva isso como um tipo de brincadeira?

– Bom, se meu trabalho fosse sair metendo flecha em todo mundo certamente eu iria querer me divertir contando quantos eu já abati…

– Pensando por esse lado…

– Mas continuando…

Hades ainda as observava, meio apalermado. O deus olhou para seu amigo e cutucou-o de leve:

– Mano

– Fala truta

– Faz uma parada pra mim ai…

– O que?

– Cola nelas e vê qualé a real…

– Da mina morena?

– Isso…

– Beleza…

Thanatos saiu flutuando e começou a rondar as duas, Ciané olhava por tudo, apreensiva com medo de que alguém as tivesse visto…

– Medo porque?

– Por causa dos desenhos…

– O que era?

– Segredo…

– Fala, pó!

– Não…

– Mas…

– XIU!

Como eu ia dizendo, Ciané olhava para os lados, temerosa de que alguém as tivesse visto, quando sentiu um calafrio, efeito da aproximação de Thanatos, e chamou a amiga:

– Core… Miga, não tem ninguém aqui, se tivesse teríamos visto, vamos embora, senti um frio na espinha agora…

– Eu também… Vamos…

As duas amigas se viraram para irem embora e Thanatos voltou para perto de Hades:

– Saca só truta, descobri quem é a mina…

– Quem?

– É a Core…

– Acho que já ouvi por ai…

– A filha de Deméter e Zeus, ta ligado?

– To sabendo…

– Melhor larga fora, é filha do chefia lá do morro…

– Faz o seguinte, se esconde lá nas quebrada que eu vo cola co mano pra troca umas idéia…

– Beleza…

Então Hades e Thanatos deram seu super aperto de mão de mano e um foi em direção ao Olimpo enquanto o outro voltou ao submundo… O resto fica pro próximo post…

– pó, mas já?

– Sim, esse post já tem quase o dobro de tamanho dos demais, no próximo eu conto o que aconteceu…

– Ok ok… Mas posta logo!

– Sem problema!

– EI!

– Hum?

– O que é aquela coisinha azul nova e piscante no menu da direita?

– Oh! Você percebeu!

– É o link para o blog “comofaso” da Gah Miranda que me deu uma mão com algumas ferramentas do wordpress!

– Quais?

– Linkar outras páginas…

– Não sabia?

– Pois é…

– E o blog dela é legal?

– É sim! Passe lá!

E vocês que estão lendo isso, aproveitem e façam uma visitinha à senhortia Gah Miranda! Por hoje é só!





O Rapto de Perséfone parte II

9 07 2009

– Poseidon, você quase não contou a história ontem!

– Pois é, foi mal… Mas hoje contarei muito mais!

– Mesmo?

– Aham…

– De verdade?

– É…

– Porque?

– Porque o blog chegou aos 19 comentários pela primeira vez, estamos quase quebrando a barreira dos 20!

– WOAH!

– Então vamos para a história!

– ESPERA!

– Que foi?

– Tenho uma duvida!

– Qual?

– Quais são os seus métodos?

– Hã?

– Você disse que Zeus e Hades seqüestram e estupram, mas que seus métodos são outros, o que você faz?

– Não te interessa…

– Porque?

– XIU!

______________________________________________________________________________________________

Então, dois amigos andavam pelo bosque:

– Não eram amigAs?

– Sim, mas tinha dois amigos ali perto, não leu o final da história?

– Ah é…

Pois é, Core e Ciané andavam fofocando e rindo pelo bosque, sem se darem conta que ali perto outros dois amigos também passeavam:

– Truta…

– Fala…

– Quase nunca saio daquele inferno…

– To ligado, inferno, submundo, saquei…

– Hã?

– Dexa quieto…

Aqueles dois que caminhavam eram Hades e Thanatos, saídos diretamente do submundo:

– Hades era mano?

– Pois é, é o que se espera de alguém vindo do submundo não?

– …

Enfim, lá estavam os dois andando lado a lado e jogando conversa fora quando Thanatos toca em um assunto delicado:

– Ô truta…

– Que foi?

– Ce num ta pensando em dá uns cato em ninguém não?

– Como assim?

– Ah, sei lá… Zeus ta pegando a Hera, Poseidon a Anfitrite, ce num pensa em cata ninguém não?

– To sem saco pra mulé agora…

– Ah, mas fala sério, ce tá precisando duma mina…

Hades já se preparava pra dar um tapa em Thanatos e perguntar se ele estava querendo dizer algo, mas foi interrompido por uma risada melodiosa vinda de algum lugar próximo:

– Mano, ta ouvindo isso?

– To cara, tem mina aqui perto…

– Vamo vê quem é!

E lá foram os dois espiar as duas garotas. Eles se esconderam atrás de algumas arvores e ficaram espreitando as duas, Core e Ciané estavam de costas para eles, ambas agachadas, a filha de Deméter desenhava algo no chão com um graveto e a ninfa observava e ria, toda aquela cena tinha um ar meio mágico, o queixo de Hades caiu e algo inesperado aconteceu…

– O QUE?

– Fica pro próximo post…

– Ah não, eu quero saber!

– Saberá no próximo capítulo!

E vocês? Também querem saber o que aconteceu ao pobre Hades? Fiquem aguardando pelo próximo capitulo que dependendo da popularidade deste pode sair amanhã ou sábado!

– É pessoal divulguem essa droga para que ele pare de ser cruel!

– Vocês não recusariam um pedido do sr. personagem incógnito né? Hohoho…

– Me explorando!

– QUIETO!

– Esse post não vai ter figuras?

– Não…

– Que chato…

– Ta, toma uma ai…

QUIETO!

QUIETO!

– Tu tá insinuando algo com isso?

– Eu? Imagina…

– Essa imagem não tem nada a ver com a história…

– E dai?

– Tem que ter figurinha da história po!

– Ah meu saco, toma a Ciané ai em um momento de topless

– OPA!

Ciané fazendo topless em um momento de exibicionismo!

Ciané fazendo topless em um momento de exibicionismo!





O Rapto de Perséfone I

7 07 2009

– Poseidon! Poseidon!

– Que foi?

– Tu ficou de contar a história da Perséfone!

– Sim, fiquei e hoje começarei a contar sobre o rapto de Perséfone!

– Rapto?

– Sim, rapto…

– Mas o rapto não era do Ganimedes?

– Sim, mas Perséfone também foi raptada

– Que falta de criatividade…

– Não viu nada, tem também o rapto de Europa, o da Helena…

– Todos seguidos de estupro?

– É, menos o da Helena que deu porque quis…

– Esses gregos tem tara por seqüestro seguido de estupro?

– É… Acho que tem…

– Tu já fez isso?!

– Não, meus métodos são outros…

– Ah…

– Enfim…

__________________________________________________________________________________

Há muito tempo atrás houve uma época onde não existia o inverno, a fome ou qualquer tipo de terra infértil, as flores cresciam e desabrochavam sem qualquer problema, os animais não precisavam se esconder do frio e as árvores davam seus frutos o ano inteiro, sem interrupções (ao contrário dos meus textos que vivem sendo interrompidos pelo sr. personagem incógnito)

– Po sacanagem!

– E não é verdade?

– Nem é…

– …

O motivo de toda essa fertilidade nos campos era a deusa Deméter que estava sempre feliz, pois amava muito sua filha Coré, que tivera de um caso com Zeus.

– Core? A história não era da Perséfone?

– É a mesma pessoa…

– Mas porque ela tem dois nomes!?

– Fica quieto e escuta a história que tu descobre…

Coré era uma das mais belas deusas, rivalizando até mesmo com Afrodite, o que acabou pro criar uma certa rixa entre as duas. Ela era tão bela que só se preocupava com a própria beleza, quase um narciso versão feminina…

– Aposto que era Patty!

– Como adivinhou?…

– Ah sei lá…

Pois é, um dia Coré saiu para passear e fofocar com sua amiga, a ninfa Ciané, pelos bosques, as duas andavam alegremente enquanto conversavam sobre banalidades:

Perséfone usando todo o seu sex apeal...

Perséfone usando todo o seu sex apeal...

– Miga, nem conto, sabe aquele gatinho…

– Qual?

– Ai, aquele que ficava olhando pra mim e tal…

– O Adônis?

– É, esse mesmo, peguei ele ontem!

– Sério!?!

– Siiiiim!!!!

– Afrodite não era afim dele?

– SIM! Essa é a melhor parte, ela viu tudo e ficou muito puta!

– Ai que máximo!!!! Como conseguiu?

– Usei todo o meu sex apeal…

– Ai não tem como ele resistir né?

– É!

E as duas patricinhas começaram a rir. Mal sabiam elas que não muito longe dali outros dois amigos caminhavam pelo mesmo bosque, dois amigos que mudariam para sempre o destino das duas…

__________________________________________________________________________________

– Quem era?

– Fica pro próximo post porque esse já tá de bom tamanho!

– ah…

A história de Perséfone continua no próximo post, quando revelarei quem são os dois amigos que caminham ali perto!

– E não esqueçam de comentar, não custa nada!

– É isso ai sr. personagem incógnito!

– Não vai me xingar dessa vez?

– Não…

– Mesmo?

– Mesmo…

– MILAGRE!

– Cala a boca!

– …





Festinha no olimpo parte 3 – Final!

2 07 2009

E novamente tivemos um numero de comentários superior a 10! Apesar de dessa vez haverem apenas 12…

– Doze? Mas ali diz 14!

– É, mas dois deles são minhas respostas a comentários de outras pessoas e eu não conto esses…

– Ah… Mas ninguém precisava ficar sabendo!

– Que seja…

Enfim… Agora vocês já sabem quem é o infeliz travestido de copeira que apareceu nos servindo o néctar naquela festa de três postas atrás… Mas acontece que ainda não terminei de contar o que havia acontecido!

– Quer dizer que tem mais?

– Mas é CLARO!

– Então conte!

Pois é, lá estava aquele jovem travestido servindo taças de néctar, ninguém conseguia tirar os olhos do sujeito, não por ser uma visão agradável, mas por ser absurda mesmo… É como ver uma vaca mascando chicletes! Não é algo exatamente bonito de se ver, é ridículo na verdade, mas ainda assim absurdo o suficiente para prender a atenção de todos ao redor, até porque não é algo que se vê todos os dias… Por sorte (de Ganimedes) outro acontecimento desviou a atenção dos convidados, Éris, a deusa da discórdia havia chegado e ela não chegava sozinha!

– Alguém veio com ela?

– Não, não era alguém! Era algo…

– O que!?!

– Uma maçã…

– Ah, grande coisa…

– Tu que acha, não sabe o que aconteceu a ultima vez que ela trouxe uma maçã!

– O que?

– Segredo!

– Ah…

Pois é, lá veio chegando Éris com uma maçã na mão e todos voltaram sua atenção para ela. A deusa passou os olhos pelos convidados e então, com um sorriso no rosto, disse:

– Quem quer maçããã?!

Neste exato instante ela foi fulminada por um raio e todos voltaram a conversar como se nada tivesse acontecido…

De repente eu noto Hermes meio que se escondendo atrás de mim, o que era bem possível já que eu sempre tive um porte meio avantajado, dos três irmãos eu era o maior e minha túnica fazia um bom trabalho escondendo coisas atrás de mim, então eu me virei e lancei a pergunta:

– Algum problema?

– Nada não, só to por aqui e tal…

– Hum… É?

Eu não tava entendendo muita coisa, mas logo a resposta veio na forma de uma voz que chamava o rapaz de canto:

– Ô Hermes, psiu… – Era Zeus.

– Ah, oi senhor, bela festa né?

– Sim sim, vem cá, me faz um favor…

– Ai meu saco, que favor?

– Leva esse bilhetinho pro Ganimedes ali…

– De novo? Sempre que tem festa é a mesma coisa, não posso aproveitar um pouco, afinal sou ou não sou um deus também?

– É, só que tu é o mensageiro dos deuses!

– Mensageiro, não garoto de recados! Deixe-me fora das suas safadezas com o pobre garoto!

– Mais respeito!

Nesse momento Hermes olhou pra mim como quem pede ajuda, então eu resolvi intervir:

– Ele ta certo Hermes, é o teu trabalho, se quer ganhar uns trocos no fim do mês tem que dar duro como officeboy!

– Ai ta vendo!

E lá se foi Hermes resmungando enquanto eu ria internamente por ter sacaneado o infeliz, me sinto culpado até hoje… Ou não…

Só que ai Zeus veio querer falar comigo, veio com um papo mole:

– Como tão as coisas no teu santuário? E as filhas?

– Tão bem…

Pois é, eu saquei o que ele queria, minhas filhas sempre foram uma graça, e aquele velho não se aproveita só de menininhos indefesos, na verdade ele é bissexual! Nisso eu já adotei minha super manobra evasiva e dei um jeito de sair daquele antro de loucos desocupados.

– Pois é, mas olha só, preciso ir embora que a Ningo tava me esperando pra ajudar ela a fazer o dever sabe…

– A Ningo? Mesmo, como ela ta?

– Ah, bem, pois é, to indo lá!

Ai eu me mandei!

– Filhas de deuses vão a escola?

– Ora senhor personagem incógnito, é claro que não!

– Ah…

Bom, de qualquer forma, eu aproveitei e dei o fora, quando estava quase saindo vi Perséfone voltando com a sua mãe Deméter. A garota com uma cara de raiva e a velha resmungando dizendo que Hades não prestava, que a filha não devia ter se casado com ele, que ela sempre soube e aquela coisa toda que as sogras falam!

Achei meio estranho, mas não dei muita bola, depois que sai chamei minha carruagem celeste que me levaria para meu santuário do mar, mas qual não é minha surpresa ao ver Hades atirado na sarjeta com sinais de espancamento por sapatadas e seu capacete bastante amassado rolando pelo chão… Achei a cena engraçada, aproveitei para tirar umas fotos, mas ignorei quando ele começou a gemer e pedir ajuda, afinal se meter em briga de marido e mulher não é uma atitude sensata…

– Perséfone espancou Hades?

– Aham…

– Ela é esposa dele?

– Isso…

– Mas ele não tinha estuprado ela?

– É… No inicio foi…

– Er…

– É uma longa história, mas isso fica pra depois…

Ah! Alguém quer saber a reação de Zeus ao ver a história dele e Ganimedes no blog?

É só checar a imagem ai embaixo!

A reação de Zeus ao ver sua história com Ganimedes na internet

A reação de Zeus ao ver sua história com Ganimedes na internet