De volta, de novo…

23 11 2008

poseidon_by_nessavoltron1


É, de volta depois de uma loooonga ausência… Mas dessa vez é pra ficar… Espero…

Com as férias da faculdade chegando, suponho que terei paz e tranqüilidade para escrever mais, como vocês podem ter reparado, exclui as historinhas do Henry Maconheiro pelo simples motivo de que elas foram improvisadas e postadas na hora, espero poder corrigi-las e utilizar melhor a história, talvez até semana que vem vocês tenham a repostagem do primeiro capítulo!

Enfim, faz alguns meses que eu não posto nada aqui e de lá pra cá uma penca de coisas mudou na minha vida terrena… Mas certas coisas parecem não mudar, como as coisas bizarras que ocorrem a minha volta sem aviso ou explicação… Mas também, o que eu poderia esperar se estudo história no vale encantado, onde coisas mágicas e estranhas são corriqueiras. Esses tempos uma cadela misteriosamente se transformou em uma ursa! mas isso é história para um outro post…

Eu também havia decidido que não mais falaria sobre minhas mulheres nos posts dessa bagaça, mas… Rapaz, não tem como não falar =D

Há algumas semanas namoro uma linda garota chamada Laura, também conhecida como Ichigo Urameshi, uma garota que conseguiu fazer eu me apaixonar de verdade depois de muito tempo, superando em muito minhas expectativas e superando todas as minhas namoradas anteriores em termos de sentimento, companheirismo, compreensão e no que mais for, impossível citar tudo o que temos em comum ou transmitir em palavras meus sentimentos por ela ou como estou feliz por tê-la como minha companheira, que pretendo levar comigo por muito tempo… Tudo o que eu posso dizer a ela por aqui é um sincero “Laura, eu te amo”

Ah, o que aconteceu com a Michele? hohoho… Mandei pastar! Revendo o que nós passamos juntos, não tinha como dar certo, para dizer bem a verdade, percebo agora que nunca a amei realmente, na verdade nem sei como fui ficar com ela, maior erro da minha vida, certamente foi algum tipo de lapso ou distúrbio mental, talvez impulso da incorrigível alma divina que habita meu corpo… É o apelido de “Deus Coelho” dado a mim não foi por acaso…

No momento ouvindo “Eros Ramazzotti – Piu Bella Cosa”